Momentos económicos… e não só

About economics in general, health economics most of the time

Gabinete de crise, rádio observador: covid-19 e local de trabalho

Deixe um comentário

Na semana passada, o tema do programa Gabinete de Crise foi o regresso ao trabalho, depois de acabadas as férias de Agosto.

E aqui fica o habitual texto de base ao programa.

Número da semana: 2, de segunda vez. De voltarmos a ver pela segunda vez algumas decisões públicas: o estado de contingência em todo o país (ainda não é novamente o confinamento de março-abril, é bom que seja claro), os encontros entre políticos e técnicos no Infarmed, o primeiro caso de segunda infeção confirmada (em Hong-Kong). 

Estado de contingência a 15 de Setembro – não é o estado de confinamento, é sobretudo começar a preparar respostas para o caso de haver subida de casos com cadeias de transmissão que não sejam identificadas; vai trazer a necessidade de aprendizagem com o que se passou em maio, quando se saiu do desconfinamento – para o cidadão, mas também para as empresas e para os trabalhadores.

Encontros do Infarmed regressam a 7 de Setembro – sinal de que o processo de transferência de informação com os partidos políticos não funcionou bem, ou sinal de necessidade de novo consenso político para medidas que venham a ser necessárias, veremos se estas reuniões serão utilizadas para “combate político”. 

No caso da reinfecção registada em Hong-Kong, foi numa pessoa sem sintomas, que fez teste por ir viajar, e o notável é só agora, depois de vários milhões de casos em todo o mundo se ter encontrado uma reinfecção.

Análise da semana – Esta semana que passou foi de alguma calma nos números de internados com COVID-19 e óbitos, nada de muito diferente da semana passada, mas com uma subida no número médio de novos casos, quer em Lisboa quer no resto do país – foram mais 125 novos casos diários em Lisboa em média (tinham sido 115 na semana anterior), e foram 115 fora de Lisboa (tinham sido 81 na semana anterior). Mas sobretudo houve maiores oscilações de dia para dia. Não se consegue saber se foi resultado de oscilações nos registos ou se corresponde a oscilações associadas com surtos, nomeadamente em lares, que dão logo um salto de novos casos quando são detetados.

Neste momento, começa-se a ver a preocupação com o regresso de férias e com o início do ano escolar. Seria muito importante que houvesse conhecimento público, e generalizado, do que vai ser a intervenção das autoridades de saúde se e quando surgirem surtos em empresas e/ou em escolas. Se há grande incerteza sobre onde a COVID-19 vai surgir a seguir, deve-se pelo menos reduzir a incerteza sobre o que se irá fazer quando aparecer.

E se tem havido discussão sobre as escolas, fala-se pouco sobre as empresas e como deverão elas lidar com o Outono e o Inverno, onde se receia que venha a haver mais possibilidades do vírus se espalhar.

A acompanhar o regresso de turistas ingleses (embora com a incerteza associada a um aumento do número de novos casos poder levar o governo inglês a rever novamente a decisão), que é um sinal da evolução positiva das últimas semanas, e é um sinal também para outros países. Voltarei ao tema na esperança da semana.

Média de novos casos diários por semana (semana “Gabinete de crise”, de 6ª a 5ª seguinte)

 Lisboa e Vale do TejoResto do PaísTotal nacional
8 a 14 de maio119110229
15 a 21 de maio15969228
24 de julho a 30 de julho15558213
31 de julho a 6 de agosto11159170
7 de agosto a 13 de agosto13280212
14 de agosto a 20 de agosto11581196
21 de agosto a 27de agosto125115240

Nota: valores arredondados à unidade

Média de valores diários por semana (semana “Gabinete de crise”, de 6ª a 5ª seguinte)

 ÓbitosInternadosInternados em UCI
8 a 14 de maio11763114
15 a 21 de maio13636104
24 de julho a 31 de julho340846
31 de julho a 6 de agosto238241
7 de agosto a 13 de agosto436335
14 de agosto a 20 de agosto333238
21 de agosto a 27 de agosto331841

Nota: valores arredondados à unidade

Alerta: o teletrabalho reduz os riscos da COVID-19, mas cria riscos de cibersegurança, que têm de ser prevenidos pelas empresas e pelos trabalhadores. Com muitas empresas a adoptarem teletrabalho, com rotação de equipas cada duas semanas, por exemplo, o ajustamento aos riscos de contágio da COVID-19 pode trazer novos riscos, noutras áreas. O teletrabalho exige boas redes de comunicações electrónicas mas também cuidados adicionais por parte dos trabalhadores e das empresas. E estas têm que se preocupar também com esses aspectos. Em particular com esquemas que procuram obter informação indevida, como acesso a contactos de clientes, ou informações internas das empresas, passwords de sistemas, até sistemas de phishing que encriptam discos de computadores para pedidos de resgate. O teletrabalho ditado pela COVID-19 abre oportunidades de ataque informático às empresas, e não sendo um alerta clinico, é um alerta para trabalhadores e empresas no que vai ser o regresso à atividade depois das férias de verão.

Esperança da semana: a entrada de Portugal no “corredor turístico” inglês, ao mesmo tempo que outros países foram retirados por terem tido aumento considerável de casos COVID-19; traz alguma esperança económica ao sector do turismo, muito afectado pela COVID-19, acarreta também uma grande responsabilidade, a de garantir que não há subida de contágio nessas zonas (o que sucedeu no Sul de França e em zonas turísticas de Espanha são um aviso a ter em conta). O problema é que cada estabelecimento quer fazer o melhor possível para si e tem a pressão de não querer perder os turistas dos últimos dias de verão, e não tem em conta os efeitos cumulativos de todos pensarem dessa forma. Rapidamente se criam então hotspots de contágio. A responsabilidade de todos, agentes turísticos e autoridades, é garantir que os turistas podem vir em segurança e que ao mesmo tempo não comprometem a segurança de saúde nos locais onde ficam.

Autor: Pedro Pita Barros, professor na Nova SBE

Professor de Economia da Universidade Nova de Lisboa

Deixe um momento económico para discussão...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s